Desigualdade avança em 2017: bilionários ficaram 20% mais ricos



Enquanto bilhões sofrem com o fantasma do desalento, fome e miséria, uns poucos surfam com tranquilidade em um mar de trilhões.

Levantamento UBS Billionaires Report 2018 divulgado pelo banco suíço UBS e pela consultora PwC mostra que os chamados super-ricos do planeta, que correspondem a apenas 2.158 pessoas, aumentaram suas fortunas em quase 20% em 2017. 

Para especialistas da ONU, austeridade de Temer aprofunda as desigualdades

O relatório mostra que o bilionários acumularam U$$ 8,9 trilhões –  cerca de U$$ 4,1 bilhões cada. Uma soma que supera o Produto Interno Bruto (PIB) de países como Espanha e Austrália – em 2017, esses países registraram US$ 1,31 trilhão e US$ 1,32 trilhão, respectivamente.

Brasil

Os dados também revelam números interessantes no BRasil. 

O bilionários brasileiros também ficaram mais ricos. Em relação a 2016, 42 bilionários tiveram aumento de suas fortunas e acumulavam US$ 173,4 bilhões. 

Ao analisar o avanço da desigualdade no mundo, o pesquisador e economista Thomas Piketty, em seu clássico Capitalismo no Século XXI, mostra, com profundidade, a questão da desigualdade no mundo. Ao apontar o que o ocorre nos Estados Unidos, sobretudo se comparada àquela verificada na Europa, no Japão e no mundo desenvolvido em geral.

 

Portal CTB – Com informações das agências.

 

Post a Comment

Your email is kept private. Required fields are marked *

Receba nossas notícias

Verifique sua caixa de email

em cima da hora:

VI CONSINTEMA | Trabalhadores em Educação já podem se inscrever para participar do congresso