HOMENAGEM | Sintema parabeniza professora Terezinha Rêgo



A Direção do Sintema, gestão “Sindicato é Pra Lutar”, parabeniza a professora da UFMA, Terezinha Rêgo, pela justa e oportuna homenagem recebida do Senado Federal na última segunda-feira, 23. O assunto foi destaque no Portal do Senado, confira a matéria abaixo:

O trabalho da professora e fitoterapeuta Terezinha Rêgo pela saúde da população carente e formação de novos farmacêuticos foi destacado em sessão especial de homenagem do Senado nesta segunda-feira (23). A sessão foi realizada a pedido dos senadores Weverton (PDT-MA), Humberto Costa (PT-PE), Esperidião Amin (PP-SC), Roberto Rocha (PSDB-MA), Elmano Férrer (Podemos-PI) e Juíza Selma (Podemos-MT) para homenagear os 55 anos de dedicação de Terezinha à flora medicinal maranhense.

A professora Terezinha tem 86 anos e atua como coordenadora do Herbário Ático Seabra da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Weverton destacou que o Projeto Farmácia Viva-Hortos Terapêuticos, criado por Terezinha e coordenado pela Secretaria de Saúde do Maranhão, já tem 32 hortos implantados em órgãos estaduais, instituições de ensino, escolas, comunidades quilombolas e terreiros.

Em pronunciamento na sessão de homenagem, o senador lembrou o respeito internacional aos resultados da fitoterapia e elogiou o baixo custo do tratamento pelas plantas, que proporciona igualdade de oportunidade aos maranhenses diante da “desarticulação das políticas públicas nacionais voltadas para o combate à pobreza” e do desmonte das farmácias populares.

— As hortas medicinais comunitárias, que sempre foram um projeto de vida da professora Terezinha Rêgo, salvam vidas e garantem a cura para pessoas que teriam dificuldade em ter acesso a caros medicamentos alopáticos.

O senador maranhense também cobrou maior compromisso com a formação de novas gerações de pesquisadores no país. Segundo Weverton, o Brasil tem mais de 55 mil espécies de plantas catalogadas, mas o poder curativo da riqueza vegetal do país segue pouco pesquisado.

— Muitas das nossas plantas estão sendo levadas e patenteadas no exterior para serem transformadas em medicamentos que serão vendidos em farmácia a preços proibitivos para a maioria dos brasileiros — lamentou.

Cidadania

Em pronunciamento lido por sua filha, Tânia, Terezinha Rêgo lembrou o contexto histórico de sua formação, quando faltavam as facilidades tecnológicas de hoje e os papéis da mulher eram mais “limitados e invisíveis”. Segundo ela, sua contribuição na formação de novos profissionais pautou-se no desenvolvimento da cidadania e da justiça social, ajudando a fazer “um Brasil e um mundo mais humanizado”.

“Sempre busquei valorizar a flora do meu Estado e divulgar a sua potencialidade para o Brasil e para o mundo”, escreveu Terezinha.

Entre os pronunciamentos de homenagem, o ex-deputado federal José Antonio Almeida opinou que a fitoterapeuta poderia ter feito carreira na indústria farmacêutica comercial, mas optou por dedicar seu trabalho ao proveito da população mais carente. O deputado Gil Cutrim (PDT-MA) também lembrou os serviços prestados por Terezinha ao Brasil e ao mundo, e o prefeito de Timon (MA), Luciano Leitoa, compartilhou sua experiência sobre a maior viabilidade das alternativas medicinais para a população.

Representando a Secretaria de Saúde do Maranhão, Sandro Monteiro lembrou seus tempos de aluno da homenageada. E o representante do Conselho Federal de Farmácia Forland de Oliveira Silva saudou a inquietude de Terezinha na busca do melhor para a sociedade.

Fonte: Agência Senado

Post a Comment

Your email is kept private. Required fields are marked *

Receba nossas notícias

Verifique sua caixa de email

em cima da hora:

DIA D | Sintema participa de ação em homenagem aos servidores da UFMA