PARABÉNS | SINTEMA completa 29 anos de resistência e luta



Nesta quinta-feira, dia 30 de Agosto de 2018, o SINTEMA completa 29 anos de existência, resistência e luta em prol da categoria. Mais que uma data, o dia 30 deve servir como momento de reflexão para os trabalhadores e trabalhadoras, que foram e são essenciais na construção do sindicato e de suas vitórias. O SINTEMA nasceu no período de redemocratização do país, é fruto da luta de todos aqueles que acreditam nas universidades públicas brasileiras, e buscam a organização em defesa dos seus direitos e da dignidade no setor público e da área da educação em particular.

O SINTEMA é filiado à FASUBRA que é uma das entidades pioneiras na organização dos trabalhadores do setor público no Brasil, rompendo com o obscurantismo vigente em triste período de nossa história. Em face da proibição de organização sindical e de classe constante da constituição de 1967, vigente até 04 de outubro de 1988, os trabalhadores públicos organizavam-se em Associações que tinham o caráter esportivo, cultural e assistencial; entretanto nas universidades, mesmo com as associações, vicejavam outros ventos, e com a tomada de uma posição de luta com consciência de classe, a federação intensificou o processo de organização da categoria.

A partir da promulgação da constituição de 1988, foi intensificado o processo de formação sindical com a realização de cursos, seminários e deliberações congressuais, orientando para a formação de Comissões Pró-Sindicatos nos Estados, unificando toda a base da educação superior das três esferas (municipal, estadual e federal) no projeto SINTEST.

No caso do Maranhão a unificação deu-se entre a UFMA e UEMA, através da ASSUMA e ASSUEMA, que no dia 30 de agosto de 1989, às 19 horas, em assembleia geral dos trabalhadores das duas universidades, no auditório da biblioteca pública Benedito Leite, o SINTEMA foi criado. Esta composição vigorou até o ano de 2002, quando por decisão Congressual foi feita a separação das bases.

A luta pela democratização da universidade, com eleições paritárias, ensino público de qualidade e gratuito nas universidades, melhores salários e condições de trabalho, investimento na área de pesquisa e tecnologia, são pontos que fazem parte da agenda permanente do SINTEMA.

Ao longo dos anos, o sindicato tem conseguido organizar a categoria em torno de diversas lutas, que somaram muitas vitórias, dentre as quais, o Plano de Carreira dos Cargos Técnico-administrativos em Educação, em 1995 (Lei 11.091); compra da sede administrativa do sindicato, garantindo espaço próprio de luta da categoria; no Jurídico, a vitória em diversas ações coletivas (PUCCRE; URP; Ação dos 28,86%; Ação dos 3,17%); dentre outros ganhos individuais para associados.

O atual presidente da entidade, Ademar Sena de Carvalho, pontua que o Brasil vive um momento difícil e de ataques às entidades sindicais, tanto pelo momento de crise política que o país atravessa, quando pelas reformas implementadas pelo Governo Michel Temer, que foram direcionadas para acabar com a estrutura sindical e fragilizar a fiscalização das relações de trabalho. “Dado o momento que vivemos, é necessário priorizar a manutenção da luta sindical em defesa não apenas dos trabalhadores, dos direitos sociais, mas da soberania nacional”, frisa o presidente.

“Os trabalhadores em educação da UFMA, em todo o seu conjunto, estão de parabéns pela fundação e unidade em torno da luta sindical do nosso querido e combativo SINTEMA”, finaliza Ademar Sena.

 

Imprensa Sintema.

Post a Comment

Your email is kept private. Required fields are marked *

Receba nossas notícias

Verifique sua caixa de email

em cima da hora:

CONSINTEMA | Trabalhadores em Educação da UFMA podem enviar sugestões de alteração estatutária para o sindicato