SEMANA SANTA | SINTEMA DESEJA FELIZ PÁSCOA AOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO



A Diretoria do Sintema, gestão “Sindicato é Pra Lutar”, deseja ao conjunto dos trabalhadores em educação da UFMA, uma Feliz Páscoa, cheia de fé e esperança em Cristo Jesus. Nesta sexta santa, o sindicato abre espaço para mensagem de fé da associada Safira Pavão. Confira:

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! João 1.29

 

PÁSCOA

 

A palavra Páscoa provém do termo hebraico pesach, que significa passagem da escravidão à liberdade. Daí surgiu a palavra Páscoa.

 

Com a palavra pesach o texto bíblico quer significar duas coisas:

 

O ritual ou celebração da primeira festa do antigo calendário bíblico

 

(Êxodo 12.11,27,43,48);

 

A vítima do sacrifício, isto é, o cordeiro pascal

 

(Êxodo 12.21; Deuteronômio 16.2,5-6).

 

A ORIGEM…

 

Se fôssemos ver a origem da páscoa, isto é, a verdadeira páscoa, que é bíblica, ela se encontra no livro de Êxodo, capítulo 12, onde o Senhor declara uma série de ordenanças ao seu povo, Israel, para ser lembrada à posteridade, e cumprida. Isto é, a páscoa foi instituída por Deus para Israel. E o significado desta festa se encontra no versículo 12, onde se diz o seguinte:

 

“Porque naquela noite passarei pela terra do Egito, e ferirei todos os primogênitos na terra do Egito, tanto dos homens como dos animais; e sobre todos os deuses do Egito executarei juízos; eu sou o Senhor”.

 

Tem-se aí, portanto, o motivo da páscoa: A morte dos primogênitos dos egípcios, e a execução do juízo de Deus sobre todos os deuses egípcios. E em outras passagens, são reforçadas o sentido da Páscoa:

 

“Quando, pois, tiverdes entrado na terra que o Senhor vos dará, como tem prometido, guardareis este culto. E quando vossos filhos vos perguntarem:

 

Que quereis dizer com este culto?

 

Respondereis: Este é o sacrifício da páscoa do Senhor, que passou as casas dos filhos de Israel no Egito, quando feriram os Egípcios, e livrou as nossas casas.” (Êxodo 12:26,27).

 

O significado da páscoa também é a da libertação do jugo dos egípcios

 

(Êxodo 12:42): “Esta é uma noite que se deve guardar ao Senhor, porque os tirou da terra do Egito…”.

 

A ORIGEM PAGÃ DA PÁSCOA ATUAL

 

A páscoa que se comemora no dia de hoje, não se assemelha nem um pouco com a páscoa bíblica, e que faz parte da Lei que Deus ordenou a Moisés, e que era destinada a todo o Israel. Pelo contrário, essa páscoa que conhecemos é completamente estranha aos preceitos bíblicos, e que se reveste de outros valores sob o disfarce do cristianismo nominal.

 

Acima de tudo, o seu paganismo que se demonstra em duas evidências:

 

O ovo e o coelho, são símbolos que vieram dos antigos povos, como os egípcios e os persas, além de outros. Nesse caso, os ovos eram tingidos, e dados aos amigos, e os chineses as usavam nas festas de renovação da natureza . E como peças decorativas pagãs, chegaram a nós, proveniente de regiões como a Ucrânia, sob o nome de pessankas

 

A páscoa que se comemora atualmente faz parte das chamadas festas cíclicas pagãs, onde se presta grande importância na guarda das datas, dias, meses, etc. E para esse caso, é bom nos lembrarmos da advertência data pelo apóstolo Paulo:

 

…”agora, porém, que já conheceis a Deus, ou melhor, sendo conhecidos por Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais quereis servir?

 

Guardais dias, e meses, e tempos, e anos”… (Gálatas 4:9-10).

 

A verdadeira páscoa foi consumada quando o nosso Mestre e Senhor foi crucificado na cruz. Portanto, não tem mais sentido para nós a sua comemoração, visto que não representa sequer o ressurreição de Jesus, e sim, a revitalização de uma festa milenar e pagã de fertilidade.

 

O nosso alvo é a importância da morte do Senhor Jesus, e devemos nos lembrar disso, até a volta d’Ele, para nos buscar; isto é, devemos lembrar da Sua morte na Ceia do Senhor.

 

Jesus Cristo deu novo significado à Páscoa. Ele trouxe a mensagem da salvação, amor, reconciliação entre o homem e Deus, esperança de uma vida melhor, trouxe o ensinamento para que o povo se libertasse dos sofrimentos e das maldades praticadas naquela época.

 

A morte de Jesus Cristo representa o fim dos sofrimentos e a vitória sobre a morte e o pecado. A sua ressurreição simboliza o início de uma vida nova, baseada na vontade de Deus.

 

Jesus Cristo é a nossa Páscoa, pois como cordeiro foi morto e todo aquele que aceita a morte e ressurreição de Jesus Cristo passa da morte para a vida, das trevas para a luz. A celebração da Páscoa representa uma oportunidade de fazermos uma retrospectiva em nossas vidas, e estabelecermos um ponto de recomeço, de sermos melhores, de sairmos do “Egito”, que simboliza sofrimento, tristezas e opressão e entrarmos numa nova vida de paz e alegria através de Jesus Cristo.

 

Safira M.Pavão

 

Post a Comment

Your email is kept private. Required fields are marked *

Receba nossas notícias

Verifique sua caixa de email

em cima da hora:

DIA D | Sintema participa de ação em homenagem aos servidores da UFMA