REUNIÃO | Sintema encaminha demandas dos trabalhadores vigilantes




A Diretoria do Sintema encaminhou demandas relacionadas aos trabalhadores vigilantes da Universidade Federal do Maranhão – UFMA, durante reunião realizada no último dia 20, com o reitor, professor Natalino Salgado Filho, e nas presenças do superintendente de Infraestrutura (Sinfra) da universidade, Wener Santos, e do coordenador de Segurança e Limpeza, Jonas Maurício.

O encontro com o reitor foi realizado após conversas entre o sindicato e os chefes desses setores em dias anteriores. Na oportunidade, o Sintema mediou a pauta dos vigilantes, que solicitaram a manutenção da escala de 12×60 horas.

O presidente do sindicato, Ademar Sena de Carvalho, explicou que a jornada é uma conquista antiga, e que permite um rodízio que leva em conta a saúde ocupacional desses trabalhadores. “Com diálogo conseguimos manter a conquista dessa jornada, que para nós é um direito histórico dos vigilantes”, frisou.

Outro ponto discutido foi a criação de uma Coordenação de Segurança da UFMA, que cuide, exclusivamente, desse tema. Hoje, a pasta é aglutinada com a Limpeza. “Além disso, aproveitamos e sugerimos ao reitor que nomeie para a chefia, um dos vigilantes de Carreira da universidade”, assinalou Ademar.

O reitor, atendendo a um pedido dos trabalhadores, informou que uma comissão de vigilantes irá participar da elaboração do projeto de segurança da universidade.


EQUIPAMENTOS & CURSOS – Os trabalhadores presentes também relataram dificuldades, no que diz respeito à falta de equipamentos, que vão desde uniforme completo; apito; rádio comunicador; lanternas; cassetete; armas não-letais; e outros.

O Sintema reforçou o pedido dos vigilantes, para que sejam oferecidos, de forma permanente, cursos de capacitação e aperfeiçoamento. “É um investimento que resulta em grande retorno para a própria instituição” ressaltou o presidente do sindicato.

Outras reuniões serão realizadas para dar seguimento às pautas dos vigilantes.

OFÍCIO DO MEC – Durante a reunião, o Sintema aproveitou a ocasião para falar sobre o Ofício Circular nº 8/2020/GAB/SPO/SPO-MEC, do Ministério da Educação, emitido no último dia 4, e que manda as reitorias promoverem o congelamento de progressões e promoções dos docentes e técnico-administrativos das Instituições Federais de Ensino (IFEs) como opção de recomposição orçamentária – em virtude dos cortes de mais de R$ 2,7 bilhões do orçamento da Educação Federal de 2019 para 2020.

O reitor foi pontual e disse que as universidades vão continuar realizando as progressões, normalmente, e que informações recentes dão conta que o documento será revogado.

Imprensa Sintema.

Post a Comment

Your email is kept private. Required fields are marked *

Receba nossas notícias

Verifique sua caixa de email

em cima da hora:

COVID-19| Sintema prorroga suspensão de atendimento presencial até dia 16 de abril