Trabalhadores em Educação da UFMA aprovam Estado de Greve



Os trabalhadores em Educação da UFMA, reunidos em Assembleia Geral nesta quarta-feira (4), ratificaram o Estado de Greve aprovado pela categoria em âmbito nacional durante a última Plenária Nacional da Fasubra realizada em setembro.

Durante a assembleia os trabalhadores fizeram avaliação do momento político e as perspectivas de ataque aos direitos conquistados, como a extinção do atual Plano de Carreiras – PCCTAE, e a possibilidade de retorno ao antigo PUCCRE. Foi unanimidade, entre as lideranças sindicais de todas as correntes políticas, que é um retrocesso a extinção da Carreira vigente.

“A extinção do PCCTAE é a perda de nossa identidade enquanto trabalhadores em Educação, formadores dos profissionais que saem das universidades e institutos tecnológicos brasileiros”, frisou a diretora do Sintema, Graça Ferro.

Segundo Ademar Sena, presidente do Sintema, a categoria deve se mobilizar para fazer frente a qualquer tentativa de inferiorizar a importância dos trabalhadores em Educação dentro do cenário educacional das universidades. “Nós precisamos alertar os colegas que ainda não enxergam assim, que esse Plano não é perfeito, mas é o resultado de muitos anos de luta, e o mais avançado que conseguimos”, ressaltou o presidente.

Cláudio Bezerra avaliou que a categoria não deve descansar e fazer frente aos ataques do Governo golpista de Michel Temer, que tem o apoio de uma bancada de deputados e senadores, em sua maioria, de representantes do Latifúndio, banqueiros e Mercado Financeiro. “Por exemplo, no início a EBSERH apresentou “maravilhas” na Carreira, e teve até colegas daqui que desejaram sair para lá, agora, até alimentação no local de trabalho já cortou, dentre outras baixas”, avaliou o sindicalista.

INFORMES – Ademar Sena informou aos trabalhadores que a reitora da Ufma, professora Nair Portela, teve de se deslocar à Brasília de última hora para uma reunião, e não pode se fazer presente para falar da situação financeira da universidade. A reitora será convidada para a próxima assembleia.

Sobre o corte na alimentação dos trabalhadores lotados no Hospital Universitário, o presidente informou que em reunião com a Direção do hospital foi informado que um ofício com Acórdão do Tribunal de Contas da União – TCU, chegou ao órgão determinando a extinção do benefício para todas as categorias que atuam no local, em virtude de os trabalhadores já receberem Auxílio Alimentação nos contracheques.

O Sintema solicitou toda a documentação pertinente ao caso e avaliará com a Assessoria Jurídica o melhor caminho a ser seguido.

MOBILIZAÇÃO e DELEGADOS – A diretoria do Sintema lançará, em breve, uma grande mobilização para sensibilizar os trabalhadores a se engajarem na luta contra os ataques aos direitos conquistados, Plano de Carreira, cortes de verba da UFMA, e privatização do ensino público.

Os trabalhadores elegeram os delegados à Plenária da Fasubra dos dias 20, 21 e 22 de Outubro. A chapa 2, liderada por Ademar Sena foi a mais votada (22 votos); seguida da Chapa 1 de Sônia Baldez (15 votos), e Chapa 3 de Ana Paula (3 votos). O delegado indicado pela diretoria e aprovado pela assembleia é o direito Jorge Mendes, vice-presidente da entidade, que será acompanhado pelos delegados: Ademar Sena, Mariano Azevedo e José Costa.

CONFASUBRA – A categoria ratificou a decisão da Plenária de suspender a realização do Congresso da Fasubra, e priorizar a luta dos trabalhadores neste momento de ataques.

 

Imprensa Sintema.

Post a Comment

Your email is kept private. Required fields are marked *

Receba nossas notícias

Verifique sua caixa de email

em cima da hora:

Sintema volta a alertar sobre tentativas de golpes por meio de ligações telefônicas aos associados