UFMA 54 anos: Instituição amplia ensino superior com mais câmpus no interior do Maranhão



SÃO LUÍS – Exatamente hoje, 21 de outubro, a Universidade Federal do Maranhão completa 54 anos de história. Em comemoração a essa data, a Superintendência de Comunicação e Eventos, por meio da Diretoria de Comunicação, está lançando uma série de textos com o intuito de reafirmar as conquistas da Universidade e fortalecer os laços com a comunidade acadêmica nesse tempo de ressignificação das relações humanas.

Após o primeiro texto, que rememora as décadas de evolução do ensino superior no Maranhão, culminando na fundação da Universidade, esta segunda matéria destaca o desenvolvimento da Instituição, a criação de mais cursos da área de humanas, sociais e exatas e os projetos de ampliação da UFMA para os municípios maranhenses durante essa época.

O primeiro câmpus

Após ser instituída pelo Governo Federal no dia 21 de outubro de 1966, a Fundação Universidade do Maranhão (FUM) implantou progressivamente a Universidade do Maranhão, que congregou a Faculdade de Direito (1918), a Escola de Farmácia e Odontologia (1922), a Faculdade de Filosofia (1952), a Escola de Serviço Social (1953), a Faculdade de Ciências Médicas (1957) e a Faculdade de Ciências Econômicas (1965).

Em 1969, a UFMA cria o curso de Biblioteconomia e três anos depois, no dia 14 de novembro de 1972, na gestão do reitor Cônego José de Ribamar Carvalho, foi inaugurada a primeira unidade do Câmpus do Bacanga, na capital do estado: o prédio “Presidente Humberto de Alencar Castelo Branco”.

A partir daí, a mudança da Universidade para o seu câmpus tornou-se irreversível e, em 1973, o Palácio Cristo Rei torna-se sede oficial da Reitoria da UFMA. Posteriormente, o prédio passa a guardar a história da Universidade, suas relíquias e seus tesouros patrimoniais e arquitetônicos, devidamente catalogados e em exposição permanente no Memorial Cristo Rei, localizado na Praça Gonçalves Dias.

Para beneficiar os estudantes do Câmpus do Bacanga, que hoje é conhecido como Cidade Universitária Dom Delgado, em homenagem a seu fundador, é inaugurado o Restaurante Universitário (RU), em 1978. De lá pra cá, o Restaurante já passou por diversas melhorias e reformas. No ano passado, três novos anexos do RU foram instalados em pontos estratégicos da instituição com o objetivo de proporcionar mais espaços para as refeições (almoço e jantar) e atender uma demanda dos estudantes: diminuir a fila no restaurante.

Indo ao continente

Por meio da inspiração do Centro Rural Universitário de Treinamento e Ação Comunitária (Crutac), criado em 1969, um programa precursor da interiorização das universidades brasileiras, a UFMA inicia em 1977 as atividades do primeiro centro no continente: o Câmpus de Imperatriz. Ampliando sua expansão, a Universidade cria em 1981 mais quatro centros de educação superior no interior do Estado, em Bacabal, Chapadinha, Pinheiro e Codó.

Dando um salto para os anos 2.000, o reitor Natalino Salgado contribuiu em duas gestões anteriores (2007-2011 e 2011-2015) na maior expansão da história da UFMA, ampliando a oferta de vagas, a exemplo da implantação do curso de Medicina no Câmpus de Pinheiro. Hoje, a UFMA possui nove câmpus e o reitor Natalino Salgado participou da criação de sete deles: BacabalCodóSão Bernardo,  PinheiroChapadinhaGrajáu e Balsas.

Mais ciência no Estado

Em 1982, o professor Warwick Estevan Kerr cria o primeiro curso de Bacharelado e Licenciatura em Ciências Biológicas do Maranhão, na gestão do reitor José Maria Cabral Marques. O curso foi implantado nos moldes dos melhores cursos de Ciências Biológicas da região Sudeste, incentivando a pesquisa científica na UFMA.

Mesmo com o veto do regime militar, a Universidade implantou em 1986 o curso de Ciências Sociais, um marco na UFMA. No mesmo ano, a Rádio Universidade FM inicia, oficialmente, suas transmissões, com programação focada na cultura e assuntos de caráter público.

A partir do ano de 1988, a UFMA investe na pós-graduação e começa a modernização tecnológica da instituição. Mas essa é outra história, que será contada no próximo texto da série UFMA 54 anos.

Bônus: Câmpus de Balsas 2020

No decorrer deste ano, a comunidade acadêmica local transferiu suas atividades para o novo Câmpus de Balsas, localizado na MA-140, quilômetro 4. O novo prédio dispõe de dez salas de aula com capacidade para 60 alunos cada uma, dois auditórios com capacidade para 200 pessoas, uma sala para a administração, um gabinete para fotocópia e banheiros.

A estrutura também conta com 12 salas laboratoriais, uma sala para os servidores técnicos, uma sala para a tecnologia da informação, um almoxarifado, uma sala para equipamentos de informática (CPD), um prédio administrativo com 14 salas para coordenação e 60 salas individuais para os professores, além de uma biblioteca com uma sala de estudos individuais com capacidade para seis alunos. No local, também foram instalados novos roteadores de acesso ao wi-fi, e, em breve, será instalado cabeamento de internet, que trará melhoria da conexão conforme aumento da demanda.

Veja mais sobre a história da Instituição na Linha do Tempo da UFMA

 

Fonte: PORTAL UFMA.

Post a Comment

Your email is kept private. Required fields are marked *

Receba nossas notícias

Verifique sua caixa de email

em cima da hora:

SINTEMA e ASSUMA abrem a Copa do Servidor 2020