CONSINTEMA | Trabalhadores em Educação da UFMA abrem o 6º Congresso do Sintema



O VI Congresso Estadual do Sintema – CONSINTEMA foi aberto na manhã desta quinta-feira, dia 10 de janeiro, no auditório Cônego Ribamar Carvalho, Cidade Universitária da UFMA. O evento, é realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de 3º Grau no Estado do Maranhão – SINTEMA, sindicato da categoria. Autoridades e lideranças sindicais prestigiaram a abertura, e conclamaram os delegados e delegadas presentes a unir forças em defesa dos trabalhadores, da Educação Pública, e do país.

 

Participaram da mesa de abertura, o professor João de Deus, pró-reitor de Planejamento da Universidade Federal do Maranhão – UFMA, representando a reitora, professora Nair Portela; João Paulo Ribeiro, o ‘JP’, diretor da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB, e da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil – FASUBRA; Joel Nascimento, presidente estadual da CTB Maranhão; Sirliane Paiva, presidente da Apruma – Seção Sindical do Andes na UFMA; Arkley Bandeira, presidente do Sindicato dos Professores da UFMA – SINDUFMA; Graça Ferro, vice-presidente da Associação dos Amigos da UFMA – AAUFMA; Raimundo Oliveira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estadual e Municipais do Estado do Maranhão – SINPROESEMMA; e Ademar Sena de Carvalho, presidente do SINTEMA.

João de Deus saudou os participantes em nome da universidade, e desejou um congresso repleto de bons debates e encaminhamentos. “Sem dúvida alguma estamos iniciando um ano que será de diversos enfrentamentos, por isso, parabenizamos o Sintema por proporcionar aos trabalhadores em educação, um momento tão rico de debates e proposições de luta”, frisou.

João Paulo (JP) ressaltou a importância do congresso realizado pelo sindicato. “Estamos em um lugar onde a luta acontece, precisamos pensar nisso agora, deixando as diferenças políticas de lado, e começar a discutir o que realmente nos interessa: a Educação Pública e a defesa do Brasil e dos trabalhadores”, bradou o dirigente.

O presidente estadual da CTB também ressaltou a importância da unidade dos trabalhadores nesse momento. Para Joel, o Sintema foi assertivo ao marcar, logo na primeira semana útil do ano, um evento de mobilização da categoria.

Para a presidente da APRUMA, o Sintema está de parabéns e pode continuar contando com a parceria da associação na luta em defesa da sociedade. “Estamos presentes na luta há mais de 40 anos e seguimos mais vigilantes e unidos que nunca, nesse momento em que precisamos praticar o que falamos, ninguém larga a mão de ninguém, de verdade”, pontuou Sirliane Paiva.

O professor Arkley Bandeira lembrou em sua fala, que a expansão universitária, ocorrida nos últimos anos, está ameaçada em face de um novo governo que se propõe, a qualquer custo, diminuir o Estado também no que se refere ao Ensino Superior público.

Para a vice-presidente da AAUFMA, Graça Ferro, que também participará da mesa de conjuntura política do congresso, existe um momento de retrocesso que contraria uma década de avanços inquestionáveis na área da Educação Pública. “É preciso resistir, e mostrar para àqueles que não viveram, o quão ruim foi a Ditadura Militar, vamos seguir unidos”, destacou.

O presidente do SINPROESEMMA, Raimundo Oliveira, conclamou os dirigentes sindicais e delegados presentes, e apresentou uma faixa de saudação aos participantes remetida pelos dirigentes do sindicato dos professores. “Precisamos seguir unidos nesse momento, será um ano difícil, mas com luta e unidade vamos vencer”, conclamou.

Durante o congresso, os trabalhadores vão discutir e encaminhar temas relacionados à Carreira dos servidores das universidades federais; a conjuntura política nacional e estadual; estrutura sindical; Ebserh e os hospitais universitários; construirão um Plano de Lutas para o próximo período, e alterações para o aperfeiçoamento do Estatuto do sindicato.

 

Ademar Sena saudou, em nome da categoria, todas as autoridades e lideranças presentes. “Hoje iniciamos a sexta edição do nosso espaço maior de debate: o Consintema, que ocorre em um período difícil da luta dos trabalhadores brasileiros”, lembrou.

Para o presidente do Sintema, o relacionamento do movimento sindical e dos trabalhadores em geral com o novo Governo ainda é uma incógnita. “Apesar de estarmos inseridos em um contexto laboral da Educação Superior, onde se desenvolve o saber, o conhecimento, a pesquisa e extensão, muito do que temos hoje é fruto de uma árdua luta desenvolvida ao longo de anos pelos companheiros que aqui estão, e por outros que já nos deixaram, nada nos dado de graça”, frisou aos presentes.

 

O sindicalista finalizou com uma mensagem de esperança e unidade. “O momento é de união e perseverança para enfrentar as medidas que estão por vir. Tudo ainda é muito vago em um governo que parece não ter planejamento, mas que está decidido a reduzir a máquina estatal a todo custo, sem levar em consideração o que de fato precisa ser mantido. Por isso e muito mais, esse congresso é necessário e se faz importante, é nosso momento de organização, vamos aproveitar, fortalecer a unidade, debater e encaminhar propostas e ideias”, finalizou Sena.

 

CONGRESSO – O Congresso prossegue até às 17h, debatendo diversos temas de interesse da categoria. Confira a programação abaixo:

(clique na imagem para melhor visualização)

 

Imprensa Sintema.

Post a Comment

Your email is kept private. Required fields are marked *

Receba nossas notícias

Verifique sua caixa de email

em cima da hora:

14 DE JUNHO | Sintema convoca categoria para a Greve Geral dos trabalhadores